terça-feira, 16 de junho de 2015

RISPA

                                                                   Todos nós temos um dia acontece o momento de Rispa, seja com filho, pai, mãe, parente querido, uma busca por proteção mesmo como esquifes, ela não destituiu de cuidar em oração e suplica, das aves de rapina  de dia e animais selvagens a noite, citado em II Samuel 21:10,11. Um momento que os seres humano não estão preparado, pois quem o instituiu foi o pecado da desobediência, " Porque todos pecaram e separados estão da gloria do Senhor". Uma mãe jamais desisti de um filho, a filha desistirá de lutar por uma mãe jamais.
                                                                     No antigo testamento se vestir um pano de saco e cinzas em meio uma sequidão na terra, onde tudo está acontecendo de ruim, não conseguem vê uma luz no fim do túnel, parece ser mais fácil desistir, o ato se prostra diante dos corpos do filhos e chorar, moveu o céu veio a chuva, quebrantou o coração de Davi, que fez um póstumos digno da família de Saul.A morte não é o fim, mas o começo do gozo nos braços do Senhor, basta confessar que Jesus é o único suficiente Salvador de sua vida, toda língua e todo joelho se dobrará.Mas eu creio que com os olhos, sinais vitais,também se confessam principalmente se a pessoa estiver em coma profundo, no hospital.