sábado, 15 de abril de 2017

Aleluias!

                                                                             Um dia de pausa, um intervalo se faz necessário para refletir que o único que leve sobre si todo pecado do mundo, sendo Deus deixou a sua gloria e veio como homem, 100% Deus, mas veio como filho teve o tempo para inciar o seu ministério, não pulou etapa mais executou o plano de salvação, discipulou 12 homens totalmente diferente, estes enviou 70 discípulos e se multiplicou as boas novas, quando chegou o grande dia em que seria beijado por Judas, os discípulos dormiram  pelo cansaço ou por falta de discernimento espiritual, os 3 mais achegado dos discípulos, não estava com ele, em sua oração foi tão forte que em meio o suor transpirou gotas de sangue, o peso da dor se aproximava cada vez mais. Enfim foi preso açoitado, carregou a cruz que era nossa, depois de sua morte o seu corpo foi levado ao sepulcro que ficou lacrado e com segurança oficial para que ninguém leva-se o seu corpo, mas o que Pilatos, não sabei que quem é livre nada pode o deter, foi feita uma escala especial para ficar ao redor do sepulcro, a pedra não pode ser retirada, se esqueceram que ele já tinha ressuscitado a Lazaro depois de quatro dias. Hoje nos hospitais, há procedimento formais, entre estes o eletrocardiograma, para a comprovação do óbito, então naquela época  só sabiam que ele estava morte, havia um grande vazio e o que fazer daqui para frente, sem o mestre, os discípulos pensavam, e sua mãe Maria, ainda chorava a dor irreparável, o que pensar?
Mas no domingo de manhã as mulheres foram ate o sepulcro para levar mais essência para o seu corpo, tão qual foi a surpresa,Ele Vive! Aleluias, Aleluias...