sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Os Paradoxos

                               Cem anos da primeira Guerra  Mundial, temos algumas lições : como o indivíduo se comportam diante da violência  e como são treinados; as organizações políticas surgem e falam e fazem em pró do país. Por fim, quanto a historia da humanidade é a vertente a ser reveladas, pois não foi tudo registrado escriturado no tempo hábil, só sabemos que teve sofrimento massivo.
                                 E a faixa de Gaza, Golfo e outras que são silenciosas mais fatal, países querem se emanciparem mudar os rumos, e as doenças: Ebola, Aids, tuberculose,dengue,sepse, ainda assolam  vidas. Agora nem tudo é dor, tivemos avanço da medicina, poder bélico ampliou, as mulheres passam a votar e trabalhar fora ,  aumentando o IDH.
                                    Falando em eleições os adolescentes, não tem interesse em votar, em relação a ultima eleição há mais indecisos.Há  45% dos brasileiros acima de 15 anos que não concluíram o ensino fundamental,  os acima de 18 anos que estão fora da escola, 84%  de 18 a 29 anos já trabalham mais não tem o ensino médio regular.
                                     O EJA,  precisa ser diferenciado e atrativo, concectado de políticas publicas com assento preferencial nas escolas de acordo com Lei de LDB 1996 no Brasil,mas falta a legitimidade da mesma, os adultos que estão em condição socioeconômicos desfavoráveis,relatam que não querem diploma como incentivo, mas querem dignidade e ser pertencente na sociedade.
                                     Uma curiosidade as mulheres são mais interessadas em sair do analfabetismo, elas são  a maioria de eleitoras votantes,segundo TRE.
                                      Fazendo um paralelo da fúria bíblica de JABESÃO,registrada II Samuel 23.